25 janeiro 2016

Louca por Homem
Lucio Damasceno06:30 0 comentários



Louca por Homem


Confesso que a minha primeira impressão com esse livro não foi das melhores, ganhei de presente da minha irmã, e achei meio estranho, pois na época estava em um relacionamento e pelo título, julguei que fosse uma espécie de “manual para solteiras”. Mas como dizem: não se deve julgar um livro pela capa. Parti para a contracapa, para as orelhas e vi que a autora, Claudia Tajes, é gaúcha lembrei da Marta Medeiros e de como adoro tudo que ela escreve e mergulhei com tudo na história da Graça.

27 julho 2015

I’m back!
Lucio Damasceno17:42 3 comentários


De novo? Você que lê blog deve estar se perguntando, pois é, as coisas não andaram como o planejado desde o último “Recomeço”, relaxei na leitura, me envolvi em outros trabalhos e algumas mudanças na vida, mas sempre gostei de escrever, não sei se o faço corretamente, mas é como gosto de me expressar, principalmente sobre o que leio, o que sinto. 

11 março 2014

O Oceano No Fim Do Caminho
Cris Compagnoni dos Reis05:39 0 comentários


Sempre que finalizo a leitura de um livro tenho muito a dizer sobre ele e com este a diferença foi que as palavras sumiram, já tem alguns dias que terminei de ler e estou sempre pensando na história e em como transcrever em palavras o que ela me fez sentir, acho que essa é a principal característica dos livros do Neil Gaiman: fazer com que o leitor de fato sinta algo quanto ao que lê, ainda lembro do medo que passei ao ler Coraline mas com O Oceano No Fim Do Caminho não foi medo, foi uma angustia profunda, impotência, me senti como aquele menino de sete anos de idade que se vê sozinho, em perigo e sem saber o que fazer.

01 outubro 2013

O Pequeno Príncipe
Cris Compagnoni dos Reis07:33 5 comentários



 Nunca se é velho de mais para ler esse clássico da Literatura Infantojuvenil, não sei especificar um motivo para não tê-lo lido antes, apenas que ele passou pelas minhas mãos neste momento e eu não resisti. Acho que sempre quis saber qual era a mágica que envolvia essa história, o que a faz ser tão lida e há tanto tempo, e porque que cada vez mais as pessoas colocam essa obra entre os seus livros favoritos, é exatamente isso que faz de um livro um clássico ter a capacidade de cativar leitores de todas as épocas. É uma história comovente e encantadora que deixou esta leitora aqui com a alma leve, não digo se sentindo criança novamente mas com aquela esperança, aquele sentimento de que tudo é possível, a redescoberta dos sonhos.

19 setembro 2013

O meu contador de histórias
Cris Compagnoni dos Reis02:20 3 comentários

Tudo têm um começo e eu sei dizer exatamente quando me tornei uma leitura “voraz”, foi logo depois que concluí o Ensino Médio, passei no vestibular mas a universidade em que matriculei estava em greve e durante os seis meses em que essa situação perdurou um livro acabou parando nas minhas mãos, acabei lendo, gostando e indo atrás de outro, depois mais um e assim foi indo. Não fui uma criança ou adolescente que gostava de ler, não tive uma professora que me mostrasse o mundo mágico da leitura, não tinha livros na minha casa, mas num passado muito remoto alguém plantou uma sementinha.

27 agosto 2013

A Culpa é das Estrelas
Cris Compagnoni dos Reis16:13 4 comentários



Juro que sempre tento fugir dos livros que estão nas listas dos mais vendidos, mas certas vezes ouço e leio tanto a respeito de alguns que sinto uma necessidade imensa de lê-los com urgência, não é que eu tenha algum tipo de preconceito com livros novos, o fato é que tenho uma lista gigantesca dos livros que quero ler, essa lista aumenta a cada dia e fica cada vez mais difícil de respeitar a ordem que eu mesma imponho, sempre aparece um furando a fila e foi o que aconteceu com A Culpa é das Estrelas, vai ver a culpa disso é delas também.

Fiquei refletindo à respeito desse título que, ao mesmo tempo parece não dizer nada sobre a história e dizer tudo, afinal de contas a quem Hazel  Grace pode culpar por ter câncer? Todos sabemos que certos hábitos como o cigarro e ingestão contínua de certos tipos de alimentos pode levar a isso depois de um certo tempo, mas uma adolescente que sempre levou uma vida saudável desenvolver um câncer de pulmão sem causa aparente não é algo fácil de se compreender, de aceitar, de encarar. Os tratamentos estão a cada dia mais modernos e eficientes mas o nome dessa doença ainda assusta, parece que a palavra morte vem nas entrelinhas.

23 julho 2013

Inferno
Cris Compagnoni dos Reis16:36 4 comentários



Não resisti e tive que ler o novo livro do Dan Brown sobre mais uma aventura do Robert Longdon, para uma leitora curiosa é praticamente impossível não querer saber mais sobre um personagem já conhecido mesmo que a história em questão não seja continuação das anteriores. Este é o quarto livro protagonizado pelo famoso professor de simbologia de Havard que, por causa do seu conhecimento sobre símbolos, sempre vive emocionantes aventuras.

Inferno tem como pano de fundo a literatura italiana do século XIV, mais especificamente em Inferno a primeira parte da obra A Divina Comédia de Dante Alighieri, de onde a parte histórica que inspira o autor. Mesclado a isso está o avanço da engenharia genética e algumas teorias transhumanista principalmente uma que se refere ao exponencial aumento populacional do planeta, junta-se a isso a cidade de Florença como cenário inicial com todos as suas construções históricas e obras de arte, posteriormente os personagens vão à Veneza e Istambul, lugares que “possuem” muitos símbolos a serem desvendados pelo protagonista.